top of page
  • Foto do escritorCERES

A ECONOMIA PORTUÁRIA DA ÁFRICA: A LOCALIZAÇÃO ESTRATÉGICA DOS SEUS PRINCIPAIS PORTOS

Portos são estruturas econômicas fundamentais para o desenvolvimento de um país, é o meio de envio e recebimento de mercadorias do exterior, que por muitas vezes são fundamentais para a subsistência nacional, como energia, matérias-primas e tecnologia. 


Os portos atraem investimento, geram emprego e através do seu contato direto com o exterior podem se aproveitar do compartilhamento de conhecimento e capital intelectual transferido durante as operações. As estruturas portuárias, quando funcionam corretamente, podem se tornar um excelente meio de arrecadação para o país.


Com o passar dos anos o transporte marítimo internacional tem se desenvolvido em termos de eficiência, reduzindo o transit time, melhorando a qualidade de entrega das cargas, desenvolvendo equipamentos com maior adaptação às necessidades das mercadorias (como é o caso de produtos refrigerados) e otimizando custos por meio de rotas estrategicamente planejadas. Atualmente, desempenha um papel crucial para o comércio internacional, tão importante que países sem saída para o mar precisam desenvolver meios de alcançá-lo através de acordos e estruturas inovadoras que permitam estreitar a distância. 

O continente africano está localizado estrategicamente entre importantes rotas marítimas de comércio que o conectam à Europa, Ásia e às Américas, servindo como um ponto de interseção. A sua economia, embora diversificada e complexa, necessita excessivamente do transporte marítimo, uma vez que a maioria dos países dependem da exportação de recursos naturais, como petróleo, gás, minerais e metais preciosos; da agricultura, como cacau, chá, algodão, milho, trigo e arroz; e outros da indústria manufatureira.


De acordo com o ranking de 2022 publicado pelo Banco Mundial, no continente africano os principais portos, em questão de desempenho, são: (1) o Porto de Tanger Med no Marrocos, (2) o Porto de Said no Egito, (3) o Porto de Djibouti, (4) o porto de Lagos na Nigéria, (5) o porto de Alexandria no Egito e (6) o porto de Durban na África do sul.


O Porto de Tânger-Med, é um dos maiores e mais modernos portos da África e do Mediterrâneo, servindo como um importante ponto de conexão entre a África e a Europa. O porto atrai investimentos de empresas privadas nacionais e internacionais, que cooperam com seu desenvolvimento e o da região. Sua capacidade é de 9 milhões de containers, o que faz dele um dos maiores portos do mundo. Vale destacar que este porto foi projetado com o objetivo de desenvolver econômica e socialmente a região Norte do Marrocos. 


O porto de Said no Egito está estrategicamente posicionado na entrada do Mediterrâneo a partir do Canal do Suez, tornando-o uma parte vital da rota marítima entre a Europa e a Ásia. É importante destacar que o Egito depende, principalmente, da extração e exportação de petróleo; o porto é capaz de acomodar navios de contêineres, navios de carga a granel, navios de carga geral e uma variedade de outras embarcações. 


O porto de Djibouti, localizado na entrada do Mar Vermelho, serve como uma rota de comércio vital para os países sem litoral na região. Como parte da rota marítima entre a Europa, Ásia e Oriente Médio, o porto possui uma localização estratégica para a promoção do comércio internacional na região. 


O porto de Lagos, na Nigéria, facilita o acesso do país aos mercados internacionais e contribui para o desenvolvimento econômico da região. O mesmo atrai investimentos em infraestrutura, logística e indústrias relacionadas, promovendo o crescimento econômico.

O Porto de Alexandria, no Egito, é o principal porto marítimo do Egito e um dos mais antigos do mundo. Este possui instalações modernas e uma infraestrutura robusta que permite o manuseio eficiente de uma ampla variedade de cargas, incluindo contêineres, carga a granel, carga geral e produtos líquidos. 


O Porto de Durban na África do Sul tem uma extensão territorial de 21Km e, de acordo com os últimos dados apresentados, movimenta cerca de 30 milhões de toneladas de carga por ano, representando um papel fundamental para a economia da África. 


O Porto de Durban destaca-se por desempenhar uma função de hub logístico, uma vez que é o ponto de embarque e desembarque de mercadorias não só para a África do Sul, mas também para países vizinhos. Com uma infraestrutura avançada, permite processar de forma rápida e eficiente suas cargas, atendendo uma variedade de produtos como minerais, produtos agrícolas, automóveis e produtos manufaturados. Além disso, está bem conectado com redes de transporte terrestre, colaborando para a distribuição de mercadorias em países no interior da África. 


Por outro lado, embora não seja sua atividade principal, o Porto de Durban também desempenha uma atividade turística, atraindo visitantes do mundo inteiro que contribuem para a economia local. As atividades turísticas criam empregos diretos e indiretos, que se estendem desde guias turísticos até funcionários de restaurantes e lojas. Em suma, o turismo na região ajuda a promover a África do Sul como destino turístico para viajantes internacionais. 


Com o contínuo desenvolvimento dos portos na África e suas localidades estratégicas para as cadeias de suprimentos internacionais, os principais portos do continente têm sido muito utilizados para o transbordo marítimo de grandes companhias. Esses pontos de transbordo são fundamentais para a logística global, pois permitem que as mercadorias sejam transferidas de um navio para outro, muitas vezes de diferentes tamanhos, rotas e destinos. Isso pode ser especialmente importante em regiões onde há restrições de calado ou infraestrutura portuária limitada. 


A economia portuária presente em vários países da África tem a contribuir para o desenvolvimento econômico do continente, promovendo a exportação de suas riquezas e a importação de produtos que contribuam para seu crescimento tecnológico. 




Anaclara Gutierrez

Natural do Uruguai. É Analista de Comércio Exterior na Massimex Trading. Graduanda em Relações Internacionais e Gestão Comercial. Empreendedora, membro do CERES, Coordenadora do Comitê Jovem da OBME - Organização Brasileira de Mulheres Empresárias e Assessora pessoal de Lilian Schiavo. 


Visite o Porto de Durban, o mais importante porto de cargas e contêineres da África do Sul. Disponível em: <https://www.southafrica.net/br/pt/travel/article/visite-o-porto-de-durban-o-mais-importante-porto-de-cargas-e-cont%C3%AAineres-da-%C3%A1frica-do-sul>. Acesso em: 5 abr. 2024.


ILONA. Exploring the port of Durban - south Africa’s vital economic hub. MRCSLThe Reading Tub, , 20 mar. 2023. Disponível em: <https://mrcsl.org/durban-port/>. Acesso em: 6 abr. 2024


SPRENGER, L. Conheça os principais Portos Africanos. Disponível em: <https://www.fazcomex.com.br/comex/conheca-os-principais-portos-africanos/>. Acesso em: 6 abr. 2024.


WORLD BANK. The container port performance index 2022 : A comparable assessment of performance based on vessel time in port. Disponível em: <https://documents.worldbank.org/en/publication/documents-reports/documentdetail/099051723134019182/p1758330d05f3607f09690076fedcf4e71a>. Acesso em: 5 abr. 2024.



Tanger Med Port Complex. Disponível em: <https://www.tangermedport.com/en/port-authority/tanger-med-port-complex/>. Acesso em: 8 abr. 2024.


A Importação e Exportação na África: Uma Perspectiva Abrangente. Disponível em: <https://www.oportoforte.com.br/pt/materiais/a-importacao-e-exportacao-na-africa-uma-perspectiva-abrangente>. Acesso em: 8 abr. 2024.

Comments


bottom of page