top of page
  • Foto do escritorCERES

A Língua Como Ferramenta de Intercâmbio Cultural Entre Jovens os Lusófonos

Como língua, o português reconfigurou culturalmente a história de alguns povos e se perpetuou como um dos factores de sua identidade, sendo como canal de manifestação cultural no cenário hodierno, em diferentes pontos geográficos. Nomeadamente na África, Ásia, América do Sul, Europa e algumas regiões administrativas.


A lusofonia é um mundo geolinguístico bastante fragmentado, possuindo uma riqueza cultural única que pode ser explorada como uma poderosa ferramenta de intercâmbio entre os jovens dessas nações. 


Como a língua portuguesa é vista além de um simples meio de comunicação?


A língua portuguesa, além de ser um meio de comunicação, é também um veículo de expressão cultural que reflecte as tradições, valores e identidades dos países lusófonos. Neste contexto, a promoção da cultura lusófona entre os jovens pode desempenhar um papel crucial na construção de pontes e no fortalecimento das relações entre eles.


Primeiramente, é importante reconhecer que a língua é mais do que apenas um instrumento de comunicação. Ela é um fenómeno antropo-filosófico, uma forma de expressão que carrega consigo toda uma bagagem cultural. Ao aprender a língua portuguesa, os jovens têm a oportunidade não apenas de se comunicar uns com os outros, mas também de mergulhar em um mundo de tradições, histórias, músicas, literatura, ciência e artes que são partilhadas pelos países lusófonos.


Em 2023, na Assembleia Legislativa de Macau, o deputado José Chui Sai Peng, defendeu que a região administrativa especial deveria investir na tradução para o português, os recursos académicos/científicos e tecnológicos da China. Isto seria uma opção favorável para a entrada de saberes chineses ao espaço lusófono, principalmente para os jovens.


A troca de informação e sabedoria entre os jovens da lusofonia é essencial como ponto de partida para reforçar os laços interpessoais, estabelecer uma identidade comum e fomentar a união social dentro do espaço lusófono.


Quais são algumas das manifestações culturais presentes na lusofonia que os jovens podem conhecer e apreciar?


Através do intercâmbio cultural, os jovens têm a oportunidade de conhecer e apreciar as diferentes manifestações culturais presentes na lusofonia. Eles podem descobrir a riqueza da literatura, gastronomia, dança e a música destes países, assim como o fado português ou o semba angolano, entre tantas outras expressões culturais. Esse contacto com as diversas culturas lusófonas não só enriquece a experiência individual dos jovens, mas também promove a compreensão mútua e o respeito pela diversidade cultural, o que, por consequência, nutre vínculos solidários.


Como o intercâmbio cultural entre os jovens da lusofonia pode abordar desafios comuns e promover o desenvolvimento sustentável da região?


 O intercâmbio cultural entre os jovens da lusofonia pode ser uma poderosa ferramenta para enfrentar desafios comuns e promover o desenvolvimento sustentável da região. Ao partilharem experiências e conhecimentos, os jovens podem colaborar em iniciativas que abordem questões como educação, saúde, meio ambiente, emprego e igualdade de gênero, contribuindo assim para o avanço socioeconômico e cultural dos países lusófonos. 

Um exemplo concreto destas colaborações é o colectivo de jovens, denominado por Juventude Unida dos Países de Língua Portuguesa (JUPLP), que é um movimento criado por jovens e para jovens, que visa aproximar as nações que têm como expressão o português, em projetos que promovem o diálogo, debate e o intercâmbio cultural. Esta colectividade nasceu em Julho de 2020, tendo como escopo tornar-se uma representação da juventude lusófona e está subdividida em vários departamentos que representam alguns dos campos sociais.


   Segundo Diego Garcia, membro do CERES e da JUPLP, “São os jovens, que livres de preconceitos e com uma forte noção de solidariedade, poderão ser o motor da coesão social no espaço lusófono”. (Garcia, 2023).


Como a promoção da cultura lusófona entre os jovens pode contribuir para construir pontes e fortalecer as relações entre eles?


É importante ressaltar que a promoção da cultura lusófona entre os jovens não se restringe apenas ao âmbito educacional. Iniciativas como intercâmbios estudantis, programas de voluntariado, festivais culturais, projetos de empreendedorismo e redes de jovens podem ser desenvolvidas para estimular o contacto e a colaboração entre os jovens da lusofonia em diferentes áreas da vida.


Por fim, a promoção da cultura lusófona entre os jovens pode ajudar a construir uma sociedade mais inclusiva, onde a diversidade cultural é valorizada e respeitada. Ao celebrarem e partilharem suas diferenças culturais, os jovens podem aprender a conviver de forma harmoniosa e a trabalhar juntos para enfrentar desafios comuns, promovendo assim uma maior coesão social e solidariedade dentro da comunidade lusófona.


Qual é o impacto esperado da promoção da cultura lusófona entre os jovens na construção de um futuro mais colaborativo, inclusivo e sustentável para a lusofonia?


Ao promover a cultura lusófona entre os jovens, estamos não apenas fortalecendo as relações entre eles, mas também construindo um futuro mais colaborativo, inclusivo e sustentável para toda a lusofonia. Ao explorarem e valorizarem as diversas manifestações culturais dos países lusófonos, os jovens podem desenvolver um senso de identidade partilhada e compreensão mútua, fortalecendo assim os laços entre eles. Isso pode levar a uma maior cooperação e colaboração em várias áreas, desde iniciativas educacionais e sociais até esforços para promover o desenvolvimento econômico e sustentável da região.

Além disso, ao promoverem a cultura lusófona, os jovens podem contribuir para a preservação e valorização do patrimônio cultural e natural dos países lusófonos. Isso pode incentivar práticas mais sustentáveis ​​e responsáveis ​​em relação ao meio ambiente e ao uso dos recursos naturais, contribuindo assim para um futuro mais sustentável para toda a comunidade lusófona.


Em suma, a língua portuguesa é muito mais do que um meio de comunicação, ela é uma ponte que conecta os jovens dos países lusófonos através de uma rica teia de culturas partilhadas.




Gomes Dias, nasceu e vive em Angola, na provínciade Luanda. É um dos Secretário-Adjunto da Juventude Unida dos País de Língua Portuguesa (JUPLP). É também membro associado júnior da Associação Angolana dos Profissionais de Comunicação Institucional (AAPCI), desde 05 de Junho de 2023. É finalista da licenciatura em Comunicação pela Universidade Agostinho Neto. Trabalha de forma autónoma como pesquisador. 

Redes sociais:


BIBLIOGRAFIA:

Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade. (2015). LUSOFONIA E INTERCULTURALIDADE – PROMESSA E TRAVESSIA. Braga, Portugal: EDIÇÕES HÚMUS e o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade.

Comments


bottom of page