• CERES

Novo Ciclo: Perspectivas

Ao início de cada ano são muitas as projeções e previsões realizadas ao redor do mundo, como uma tentativa de descrever o percurso dos eventos e a evolução dos mesmos ao logo desse novo período.

Com a globalização, a quantidade de informação disponível e a crescente homogeneização da mesma deveria facilitar essa tarefa.  Porém, as tentativas de analisar o mundo e tentar descrever sua evolução tem se transformado em um verdadeiro desafio, gerando tendências cada vez mais heterogêneas e discordantes entre si.

Sem dúvida, o atrito intercultural é um dos motivos dessa diversidade de “visões” e “opiniões”, e a falta de uma potência hegemônica capaz de indicar ou estabelecer uma tendência dominante dentro do sistema dificulta mais ainda qualquer tentativa de projetar ou prever a evolução do cenário internacional.

Certo é que as grandes potências possuem uma visão e opinião própria do mundo e que a mesma é divulgada e absorvida pelas mídias regionais afetando principalmente ao mercado financeiro devido a sua já reconhecida sensibilidade as notícias, porém os governos tanto dos países desenvolvidos como dos países da periferia já não seguem um cânon pré-estabelecido na esfera política e muitas vezes acabam contrariando as tendências tidas por certeza pelo mercado financeiro.

A multipolaridade do mundo atual gerou uma infinidade de percepções e opiniões e a fragmentação de uma visão política global em comum para a criação de uma complexa percepção mundial baseada em duas grandes esferas: o consumo e a informação.

Como todo processo humano essa fragmentação política gerou uma reação liderada pelas principais potências, que tratam de dominar o único fator atual que parece ser a causa e a consequência dessa crescente fragmentação – A informação – pois em sua grande maioria estes países já lideram o mercado e as esferas do consumo.

Dominar a informação que circula pelo mundo é ditar para o mesmo como deve funcionar.

Países como os Estados Unidos, Inglaterra e França, observaram nos últimos anos um crescente interesse chinês por comprar as principais publicações na área de economia e opinião, as internacionalizações de empresas nessa área superam qualquer outro setor graças ao avanço das telecomunicações, principalmente da internet que agiliza todo o processo.

E dessa forma podemos entender os consensos que se gera dessa dominação através da informação.  E como o sistema internacional trata de fazer valer sua visão de mundo e sua projeção para o mesmo liderado pelos países mais ricos e por novas potências.

Mas até onde podemos confiar na informação que circula pelo mundo e nas projeções realizadas? Quais são os critérios que devemos usar para analisar as informações que temos a nossa disposição e os consensos que se fundamentam através delas? Como avaliar essas informações? Será a China a nova grande potência como todos indicam?  O Bolivarianismo é um mal para toda a América Latina? É possível questionar a presidência de Evo Morales ainda que a Merkel leva mais tempo como líder da Alemanha? E o mundo árabe, será que esse consenso que paira sobre a cultura islâmica possuí fundamentação? Existe mídia liberal?

O intuito do NEMRI – Núcleo de Estudos Multidisciplinar de Relações Internacionais em seu primeiro ciclo de 2016 é abordar justamente este tema “Perspectivas”. Pois o mundo em sua complexidade deve ser analisado de modo a contemplar fatores mutáveis que por vezes não são atualizados na dimensão ou velocidade correta pela metodologia clássica.

Nosso desejo para este ciclo não será o de realizar projeções para 2016 mas analisar as perspectivas conforme a multiplicidade de visões de mundo e fatores que existem e junto a todos tentarmos entender melhor o mundo.

E por isso convidamos a todos a participar dessa reflexão.

#economia2016 #NEMRISP #núcleodeestudosmultidisciplinardeRelaçõesInternacionais #Sociedade #FundaçãoEscoladeSociologiaePolítica #NEMRI #WesleySTGuerra #economia #construtivismo #Capitalismo #FESPSP #Mídiaglobal #2016 #cicloperspectivas #WesleySáTelesGuerra #PolíticaInternacional #RelaçõesInternacionais #Midia #NemriSP #Mídiainternacional #globalização #RelaçõesInternacionais2016 #NEMRIFESPSP

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo